Dia Internacional de Luta contra a LGBTfobia

Publicado em 17 de maio de 2021

O Brasil ocupa hoje uma posição triste e indesejada quando se trata dos direitos à população LGBT. O país é o primeiro das Américas em quantidade de homicídios de pessoas LGBTs e líder mundial em assassinatos de pessoas trans.

Os dados de 2020 são da Associação Internacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgêneros e Intersexuais (ILGA). A cada 19 horas, no Brasil, uma pessoa LGBT é morta, e no ano passado 445 brasileiros foram assassinados por serem LGBT, de acordo com o Grupo Gay da Bahia (GGB).

O cenário é assustador também para as pessoas trans. A cada 26 horas uma delas é assassinada no país, segundo a Rede Trans Brasil. A expectativa de vida dessas pessoas é de 35 anos.

O CSP-MG apoia a diversidade e condena todo e qualquer tipo de discriminação.

Receba as novidades do CSP MG por e-mail